Tuesday, July 26, 2005

Common Sense



Be - Common


Pela mão do genial Kanye West, grande revelação de 2004 no panorama do hip-hop, chega-nos este «Be» da autoria de Ronde Lynn aka Common, músico de Chicago com cerca de dez anos de carreira.

Com uma irrepreensível produção de Kanye West, a demonstrar mais uma vertente da sua genialidade, e com colaborações de luxo (Last Poets; Bilal; John Legend; John Mayer para além do próprio Kanye West), este será certamente um dos álbuns a integrar qualquer lista dos melhores de 2005.

Para os puristas, se é que no mundo do hip-hop se pode falar em purismo, este trabalho não será, provavelmente, o melhor dos exemplos do género. E isto porque, Common construiu uma obra que extravasa o universo do hip-hop, produzindo uma doce e suave mescla entre a música soul, o funk, o moderno jogo de rimas e os ambientes jazzísticos de Chicago.

Alinhamento:

01 - Be(Intro)

02 - The Corner

03 - Go!

04 - Faithful

05 - Testify

06 - Love Is...

07 - Chi-City

08 - The Food

09 - Real People

10 - They Say

11 - It's Your World

Monday, July 25, 2005

Hoje - 21h



A cantora canadiana Feist actua esta noite no Fórum Lisboa.

Saturday, July 23, 2005

Ontem Ali Farka Touré...

...Hoje:



The Understanding - Röyksopp

A conturbada sucessão ao aclamado «Melody AM».

Tuesday, July 19, 2005

África Festival - Lisboa em Festa 2005



Chegaram via e-mail ao EM, mais informações sobre o África Festival que irá decorrer de 21 a 24 de Julho no Palco Bohemia do Anfiteatro Keil do Amaral, em Monsanto, Lisboa. Será uma oportunidade única de, gratuitamente, ver alguns dos maiores nomes da música Africana. Destaque para a presença do grande Ali Farka Touré que vem acompanhado por Toumani Diabaté.

Programa:

Manecas Costa/Zap Mama

21 de Julho
22h00

Mabulu/Ali Farka Touré
22 de Julho
22h00

Waldemar Bastos/Ray Lema & Chico César
23 de Julho
22h00

Lura/Tito Paris (Acústico com Orquestra de Câmara)
24 de Julho
22h00

Press Release:

«De 21 a 24 de Julho, Monsanto enche-se com as cores e ritmos africanos. Inserido no ciclo de concertos de Monsanto, uma produção da EGEAC no âmbito do Lisboa em Festa 2005, o África Festival leva ao Anfiteatro Keil do Amaral alguns dos melhores artistas deste continente. Durante quatro noites, ali actuarão nomes tão conhecidos como Manecas Costa, Tito Paris, Lura ou Ali Farka Touré, numa verdadeira celebração da música de raíz africana. Para além dos concertos, o festival conta ainda com exposições e encontros, que decorrerão noutros pontos da cidade. Os espectáculos têm entrada livre e contam com duas actuações por noite às 22h00 e 23h30.»(...)

«ACESSO Durante as quatro noites do África Festival, a circulação no Parque Florestal de Monsanto é assegurada por um Mini-Bus, que fará o transporte dentro do Parque, entre as 9h30 e as 19h00, de 3ª a 6ª feira, e entre as 9h30 e as 19h30 todos os sábados, domingos e feriados. O circuito encontra-se assinalado na via de rodagem em toda a sua extensão, através do traço contínuo verde, e passa pelos seguintes locais:

Espaço Monsanto> Parque Recreativo da Serafina> Parque da Pedra> Cruz das Oliveiras> Parque Recreativo do Alvito> Estacionamento do Penedo> Montes Claros> Pina Manique> Espaço Monsanto.

Para chegar até ao Parque Florestal de Monsanto, poderá utilizar as carreiras 11, 14, 23, 14, 29, 43, 48 e 70 da Carris ou os Eléctricos 15 e 18.»


Para informação adicional, nomeadamente biografias e fotografias dos artistas, contactar:
Isabel Carriço / Vanessa Marques
LPMcom
Tel. 21 850 81 10
isabelcarrico@lpmcom.pt
vanessamarques@lpmcom.pt

Monday, July 18, 2005

Globalization Evidence



Brazilian Girls - Brazilian Girls


Atendendo a que: apenas um dos membros é uma rapariga, nenhum dos elementos da banda é de origem brasileira e que o som que produzem ultrapassa largamente o âmbito da música brasileira, apesar das influências assumidas, ter-se-á que considerar, no mínimo, peculiar a escolha do nome do projecto.

Pese embora essa peculiaridade, a verdade é que estes Brazilian Girls tem vindo a merecer o destaque e a receber a atenção da crítica especializada. Numa mistura de reggae, jazz, bossa nova, downtempo, downbeat, trip-hop, pop e música electrónica aliada a uma sensualidade sempre latente (que se manifesta para além do tema - «Pussy»), este colectivo(jamsband), nascido há cerca de 2 anos num clube de Nova Iorque, tem vindo a cotar-se como um dos novos nomes a ter em conta na Big Apple.

Este projecto assenta na capacidade vocal da cantora italiana Sabina Sciubba, contando ainda com o teclista argentino Didi Gutman e os americanos Jesse Murphy (baixo) e Aaron Johnston (bateria). Uma das particularidades neste trabalho é a existência de temas cantados em quatro línguas diferentes (inglês, espanhol, francês, alemão) mostrando o poliglotismo da italiana Sabrina Sciubba.

Um excelente disco para o Verão, que merece ser ouvido aqui ou no DJ Set produzido para a AOL Music.

Thursday, July 14, 2005

Assim vai a cultura em Portugal...



«O Ballet Gulbenkian foi extinto "no quadro de reestruturação" da instituição e face à alteração do panorama da dança em Portugal.

A Fundação Calouste Gulbenkian anunciou no passado dia 5 de Julho, em comunicado, a extinção da sua companhia de dança criada há 40 anos e a adaptação da sua intervenção nesta área às novas realidades.»
in Publico.pt

Petição contra a extinção do Ballet Gulbenkian:

«Não é justo, excelentíssimos senhores. É, na nossa opinião, um crime cultural contra o país. Temos noção de que o BG não é uma instituição pública. Sabemos que a Fundação Calouste Gulbenkian é soberana nesta decisão. Mas quarenta anos de vida – e que vida – tornaram o BG património nacional. E o património nacional, manda a lei, a ética e o bom senso, deve ser defendido. Esta extinção não faz justiça ao Ballet Gulbenkian nem ao seu público. Não faz justiça a Portugal. Nem faz justiça à Fundação Calouste Gulbenkian, grande farol de um país culturalmente tacteante. Pedimos, por isso, que reconsiderem a vossa decisão. Sob pena de ficarem para a história – da FCG e de Portugal – como os carrascos de um membro insubstituível do panorama artístico nacional.»

Mais informações - Blog Ballet Gulbenkian


Foto Blog Abaixo de Cão

Thursday, July 07, 2005

«They should not and they must not succeed»





Have you seen the old man
In the closed down market
Kicking up the papers with his worn out shoes
In his eyes you see no pride
And held loosely at his side
Yesterday's paper, telling yesterday's news.

So how can you tell me you're lonely
And say for you that the sun don't shine
Let me take you by the hand
And lead you through the streets of London
I'll show you something
To make you change your mind.

Have you seen the old girl
Who walks the streets of London
Dirt in her hair and her clothes in rags
She's no time for talking
She just keeps right on walking
Carrying her home in two carrier bags.
So how can you tell me you're lonely
And say for you that the sun don't shine
Let me take you by the hand
And lead you through the streets of London
I'll show you something
To make you change your mind.

In the all night cafe at a quarter past eleven
The same old man sitting there on his own
Looking at the world over the rim of his teacup
Each tea lasts an hour, and he wanders home alone.

So how can you tell me that you're lonely
And say for you that the sun don't shine
Let me take you by the hand
And lead you through the streets of London
I'll show you something
To make you change your mind.

Have you seen the old man
Outside the seaman's mission
Memory fading with the medal ribbons that he wears
In our winter city the rain cries a little pity
For one more forgotten hero
And a world that doesn't care.

So how can you tell me you're lonely
And say for you that the sun don't shine
Let me take you by the hand
And lead you through the streets of London
I'll show you something
To make you change your mind.


The Streets Of London by Ralph McTell

Saturday, July 02, 2005

Live 8 - Em Directo



Live 8 a decorrer desde as 14 horas, com final previsto para as 2h/3h da manhã.

Em Portugal, pode ser visto nos diversos canais da RTP ou ouvido na rádio via RDP Antena 1 e RDP Antena 3.
Via Internet:
Todos os palcos ao vivo - aqui

«A cada 3 segundos...MORRE uma Criança em África!»

Technorati tags: