Wednesday, October 06, 2004

Mark (Dylan) Knopfler?


Shangri La - Mark Knopfler



Mark Knopfler lança o seu 4° álbum solo: Shangri-la. Esse era o nome do estúdio em Los Angeles, onde o álbum foi gravado. Na linguagem Tibetana, Shangri-la significa 'O sol e a lua em meu coração'.

A primeira impressão a retirar é a de que muitos dos fans dos Dire Straits vão ficar descontentes e desiludidos. Knopfler deixou de fazer apenas rock! Knopfler já não ganha a vida a fazer apenas riffs de guitarra. No entanto, para um apreciador de música a impressão que este Shangri-lá deixa é a de que estamos perante um grande álbum, com a capacidade para se manter em escuta por largo tempo.

É um álbum recheado de grandes temas, onde Knopfler envereda por um novo caminho, carregado de maturidade, desbrava os caminhos da composição, num registo que muitas vezes toca o mestre Dylan. Um trabalho onde se notam também grandes influências da música country, num claro afastamento do quase exclusivo poder da guitarra, substituido aqui com valentia por uma poderosa e límpida voz.

Num álbum composto por 14 temas destacam-se, entre outras: «515 Am», «The Trawlermans Song», «Everybody Pays», «Our Shangri-La» e o single «Boom Like That», provavelmente uma das músicas mais rock do álbum.

Um álbum a ouvir com atenção, resistindo às primeiras interrogações sobre que som é este, e onde ficaram os Dire Straits.